seguir a pagina

terça-feira, 30 de abril de 2013

a conquista do grande tesouro

A conquista do grande tesouro

  '' O reino dos céus é também semelhante a um que negocia e procura boas pérolas; e, tendo achado uma pérola vende tudo o que possui e a compra`` Mt 13:44-46

       A sociedade está sempre em busca das melhores opções ditas  pelo mundo, o tempo passa rápido e os objetivos mudam a todo estante. As tecnologias chegam com tanta velocidade, mesmo o que era de última geração ontem, já está ultrapassada hoje, os conhecimentos científicos se tornam primordial para uma estabilidade, a autoestima  é buscada  também para alcançar a conquista profissional, tentar sempre chegar a uma grande posição social é quase sempre a marca do sucesso.
       Pessoas de revelados sucessos na sociedade, buscaram as sua conquista por focarem em seus objetivos ou talvez contaram com o fator sorte se é que existe, mas a grande pergunta é: será que todas as conquistas adquirida neste mundo satisfaz os anseios do coração? A ansiedade está presente hoje na sociedade, pessoas estão ansiosas, deprimida e sem direção, pois mesmo tendo conquistado todos os objetivos buscado não foram suficiente para que tenha paz interior.
       A busca da melhoria da vida neste mundo é importante desde que alguns valores e princípios sejam conservados para identificar quem realmente é, o que nem sempre é visto naquelas pessoas que almejam tais conquistas. Mas o cuidado em preservar os valores pode também trazer grandes coquista.
       Em meio a busca do sucesso muitos não estão pensando no grande objetivo proposto por Deus que é adquirir o reino de Deus. A disposição da busca do pote de ouro e tesouros que a traça e o ferrugem destrói estão sendo intensa, mas as a conquistas não podem serem somente estas.
       A palavra do senhor dita através das parábolas, nos ensina que a grande busca deve ser o reino do céu,  devemos ser como o aquele homem que tendo achado o tesouro oculto no campo, transbordante de alegria, vende tudo o que tem e o compra, pois a conquista do reino do céus é semelhante a um negociante que tendo achado uma pérola de grande valor vende tudo o que possui para adquiri-la.
       O tempo de vida neste mundo é breve, então precisamos em primeiro lugar buscar o reino de Deus e a sua justiça, pois chegará o momento em que se buscará e não poderá ser achar, sendo assim a corrida da conquista precisa ser a do reino dos céus, aonde teremos um corpo glorificado que nada poderá  corroer.
       Busque sempre o senhor Jesus para estar presente em sua vida, assim terá paz e tranquilidade e não será ansioso, pois a palavra do senhor garante que não devemos ficar ansiosos por coisa alguma neste mundo. 

Então busque primeiro o reino dos céus e todas as sua conquista serão alcançadas neste mundo. 
          
        
.  
            

terça-feira, 23 de abril de 2013

tranquilidade de do apostolo Pedro


 IMPRESSIONANTE TRANQUILIDADE DE PEDRO. Atos 12

O texto aponta que Pedro não apenas estava encarcerado. Mas o tom da descrição revela um esquema de forte pressão pscológica em meio a escoltas, vigias e sentinelas. Pedro está também algemado e aguardando sua sentença, assim como a de Tiago, que seria a própria morte. Todavia, mesmo em meio a este ambiente hostil, mesmo em meio as incertezas da vida, mesmo em tanta oposição manifesta; Pedro dorme o sono dos justos. Tranquilo, ele dorme em meio a todo este tumulto. Isso é de impressionar!

segunda-feira, 22 de abril de 2013


O SANQUE DO CORDEIRO.
´´O CORDEIRO SERÁ SEM DEFEITO`` ÊXEDO 12-5
´´ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca como cordeiro foi levado ao matadouro. Is 53:7
            
         Em todas as datas comemorativas o intuito é relembrar a sua importância e a instituição da páscoa marca o inicio de uma nova vida, um novo começo, mas com o passar  do tempo não pode deixar de ser comemorada com o verdadeiro sentido.
         Quando lemos Êxodo capítulo 12 observamos que Deus da o livramento da morte a todos os primogênitos das famílias que confiaram e foram obediente ao  senhor  e que através do sangue do cordeiro sem defeito e imolado no crepúsculo da tarde colocado nas ombreiras e nas vergas das portas como sinal, o senhor passaria adiante sem atingi-los. Assim acontecendo à instituição da páscoa.
         O livro de êxodo oferece uma compreensão da importância do sangue, o sacrifício é visto como o meio da salvação para o indivíduo, a família e a nação. O sangue dos animais era regularmente usado  como oferta pelos pecados, bem como na consagração dos utensílios do culto,  esse denominado como sangue da aliança( êxodo 24:5-8).
        A instituição da páscoa escrita em êxodo foi originalmente uma festa para aqueles que seriam libertados da escravidão pela obediência a Deus, e serviu como prova da presença do cuidado de Deus e a sua celebração continuada por toda a congregação de Israel serviria como um memorial para aqueles que foram libertos e para todos da sua descendência.
       Os tempos se passaram, e hoje temos bastantes motivos para não deixar de comemorar a páscoa, mesmo não sendo preciso imolar um cordeiro e passar nas ombreiras das portas o sangue do cordeiro é necessário vivermos sempre o verdadeiro sentido da páscoa. Celebrando o começo de uma nova vida, é celebrar a oportunidade de sermos perdoados e libertos através da vida de Jesus que foi entregue como um cordeiro oprimido e humilhado e levado ao matadouro, como uma ovelha perante os seus tosquiadores, sem sequer abrir a boca, para que fossem comprados os nossos pecados e sermos justificado diante do pai.
          Neste momento de comemoração da páscoa é preciso entender que através da entrega da nossa vida ao senhor Jesus que levou sobre si o pecado de muitos, temos a oportunidade de ter uma nova vida, entendendo que Jesus é o cordeiro que nos da à vida eterna.

                    
                                                                                                                                                                                Presb. Antonio Marcelo